Carrinho 0
Heróis de 59 - Solisluna Editora

Heróis de 59

  • Este livro retrata a mais importante conquista do Esporte Clube Bahia nos seus 88 anos de história: o título da 1a Taça Brasil, competição nacional iniciada em 23 de agosto de 1959 e concluída em 29 de março de 1960, com a participação de 16 campeões estaduais. Quem vê hoje o calvário das agremiações nordestinas para não serem rebaixadas para a série B do Campeonato Brasileiro, deve imaginar as dificuldades enfrentadas pelo Bahia, pisando pela primeira vez o gramado do Maracanã, para obter uma brilhante vitória sobre o famoso Vasco da Gama. O que dizer então dos indiscutíveis triunfos diante do fantástico Santos, na Vila Belmiro e no Rio? Além de resgatar todos os 14 jogos do time e mais uma prorrogação daquela memorável campanha, o autor de ‘Heróis de 59’ – apenas um garoto de 12 anos, naquele início da década de 60 do século passado – levantou, com o arguto olhar de jornalista, importantes fatos que na época não tiveram o destaque merecido e acabaram se perdendo em meio a outras notícias. Trata-se de um importante documento histórico para os torcedores mais jovens, tricolores ou não, que não tiveram o prazer de ver aquele time, destemido, solidário, taticamente perfeito e quase imbatível na Fonte Nova, merecidamente campeão brasileiro.

  • ISBN: 978-85-5330-010-5
    Idioma: Português
    Formato: 15 x 21 cm
    Nº de páginas: 288
    Encadernação: Brochura
    Ano de publicação: 2019

Antônio Matos

Antônio Matos é jornalista e radialista, também é bacharel em Direito, diplomado pela Universidade Federal da Bahia, em 1970, e delegado de Polícia. Em 1968, já era repórter esportivo na ‘Rádio Cruzeiro’ e, em 1969, com apenas 22 anos, integrava, como editor de esportes, a equipe que fundou a ‘Tribuna da Bahia’, formada por Quintino de Carvalho. Em 1974, trocou a TB pelo ‘Diário de Notícias’, onde foi editor, colunista e redator. De 1978 a 1980, atuou como repórter da Sucursal de Salvador da ‘Manchete Esportiva’ e free-lancer de ‘O Estado de São Paulo’. Em 1981, foi para ‘A Tarde’, onde ficou até 2004. Além de chefe de reportagem por 10 anos, trabalhou também naquele periódico como editor, articulista e redator. Foi subsecretário de Comunicação Social da Prefeitura de Salvador e assessor de Comunicação Social da Seccional baiana da Ordem dos Advogados do Brasil, do Tribunal de Justiça do Estado da Bahia, da Secretaria da Segurança Pública e do Ministério Público do Trabalho na Bahia. Ex-presidente da Associação Bahiana de Cronistas Desportivos (ABCD) e ex-vice presidente da Associação Brasileira de Cronistas Esportivos (Abrace), atualmente exerce o cargo de diretor financeiro da Associação Bahiana de Imprensa (ABI).

Antônio Matos

Passe as páginas e veja o início do livro