Carrinho 0

Conheça A Mulher da Guarda, uma história feita de realidade e de poesia.

O LIVRO
A mulher da guarda de Sara Bertrand, ilustrado por Alejandra Acosta, publicado no Brasil pela Solisluna Editora e o Selo Emília é um livro misterioso, inquietante, único e surpreendente. De uma beleza enigmática, com oito páginas duplas de ilustrações que marcam o início e o final do livro. No meio, cerca de 70 páginas narram uma história feita de realidade e de poesia.


Com 96 páginas, em capa dura, "A mulher da guarda" recebeu em 2017 o importante prêmio New Horizons / Bologna Ragazzi, da Feira Internacional do Livro Infantil de Bolonha na Itália.


Destinado ao público infantojuvenil o livro conta a história de Jacinta uma garota que após a morte de sua mãe, ainda sem entender direito o que aconteceu, fica preocupada como ela irá respirar no caixão, suas tias dizem que o melhor é que ela vá cuidar de seus irmãos. Da sua mãe Jacinta lembra como ela mexia o leite para deixá-lo sem bolinhas; ela ri com seus irmãos quando seu pai chega cedo do trabalho e jantam juntos e ele tira das orelhas balas e guloseimas. Jacinta não tem um anjo da guarda mas uma mulher que viaja em seu cavalo azul e que sempre olha por ela.


O livro de Sara é inspirado na história de Achi Chokyi Drolma e faz parte da tradição popular tibetana. Uma avó amorosa e protetora, ancestral direta do fundador da linhagem Drikung Kagyu e cheia de poderes de cura. É a mulher que percorre distâncias a cavalo, isto é, o mais rápido que pode ser feito entre as montanhas e desfiladeiros do Tibete, anda rapidamente porque não quer deixar de ajudar quem precisa dela, por mais longe que seja.


A AUTORA
Sara Bertrand mora e trabalha em Santiago do Chile. Estudou história e jornalismo na Universidad Católica de Chile, onde ministra o curso “Apreciação estética dos livros juvenis”. Trabalhou em jornais, revistas e no rádio. Ganhou a bolsa de criação literária do Conselho Nacional da Cultura e das Artes com Cuentos inoxidables e da Fundação Nuevo Periodismo Iberoamericano con Los acordes del mandinga. Foi também vencedora do concurso Alimón da colombiana Tragaluz Editores, junto com o escritor Francisco Montaña, com Nuestro gordo. Publicou na França, Colômbia, Equador, Bolívia, México, Venezuela e Espanha. Sua novela juvenil Ejercicio de supervivência foi traduzida ao francês.


A ILUSTRADORA
Alejandra Acosta, mora e trabalha em Santiago do Chile. É designer e ilustradora. Em paralelo a seu trabalho como ilustradora, dá aulas na disciplina “Oficina de ilustração” na Universidad del Desarrollo e na Universidad del Pacífico e é também professora de “Gestão e produção de publicações ilustradas” no curso de especialização da Pontifícia Universidad Católica. Ganhou a Medalha Colibrí do IBBY Chile na categoria Ilustração.

A EDIÇÃO
Publicado originalmente pela colombiana Babel Libros, no Brasil a Solisluna Editora e o Selo Emília assinam a edição da obra.

A Solisluna Design Editora que comemora 25 anos de atividades, desenvolve projetos e ações que sensibilizam e levam à reflexão sobre diferentes realidades e modos de ver esse mesmo mundo. Somos comprometidos com o coletivo e com as questões mais importantes da nossa sociedade, cultura, inteligência e sensibilidades.

O Selo Emília é o braço editorial do Instituto Emília, entidade referência nas discussões em torno do livro, da leitura e da formação de leitores em toda a América Latina, que é responsável pela www.revistaemilia.com.br e um dos coordenadores do www.laboratorioemilia.com, rede iberoamericana de formação.



Postagem anterior


Deixe um comentário

Observe que os comentários precisam ser aprovados antes de serem publicados