Solisluna Design Editora participou pela segunda vez da Frankfurter Buchmesse

25 de Outubro de 2014, 11:16

Durante os dias 8 a 12 de outubro de 2014, a Solisluna Editora participou da Feira do Livro de Frankfurt. A editora baiana esteve com uma equipe em Frankfurt onde expôs parte de seu catálogo no estande coletivo da produção nacional, organizado por meio da parceria entre o programa Brazilian Publishers da Câmara Brasileira do Livro (CBL) e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil).

A equipe da Solisluna, formada por Valéria Pergentino, Ana Paula Rocha e Kin Guerra, recebeu para a viagem o apoio do Edital de Mobilidade Artística e Cultural da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia.

“Nossa primeira vez na Feira do Livro de Frankfurt foi ano passado, quando o Brasil foi o país homenageado. Uma experiência enriquecedora apresentar nosso trabalho para editores de várias partes do mundo e observar qual o perfil dos leitores de diferentes países”, conta Valéria Pergentino, designer, editora e sócia-fundadora da Solisluna. “Este ano fomos com nossa agenda planejada com reuniões e visitas pré-agendadas, com isto conseguimos um melhor aproveitamento do nosso tempo na Feira e assim traçar distintas estratégias para fomentar e divulgar nossa produção editorial.”

Ana Paula Rocha, assistente editorial que colaborou com a tradução, diz que a Feira superou todas as suas expectativas.“Como primeira experiência internacional, foi um enorme privilégio ir justamente para o maior evento do setor editorial. O contato com diferentes culturas é intenso, e por ser uma feira de livros temos acesso ao que cada país julga ser o melhor a apresentar para o mundo. A Feira do Livro de Frankfurt é um universo em si mesmo.”

Kin Guerra é fotógrafo e também viajou pela primeira vez para Frankfurt, declara feliz "como profissional e estudante da imagem uma Feira como esta é um estimulo visual incrível. Registrei em fotos e vídeos os diversos países e sua produção editorial, uma forma de compartilhar com os interessados no tema"

A participação da editora em eventos como a Feira do Livro de Frankfurt e a Feira do Livro de Bologna objetiva a difusão e a divulgação da sua produção no mercado internacional e a ampliação de contatos que vem mantendo com editoras estrangeiras para a realização de parcerias. A presença da Solisluna Editora em Frankfurt em 2014, reforçou a importância da produção editorial da Bahia e Região Nordeste do Brasil.

No estande coletivo do Brasil, a Solisluna e outras 40 editoras brasileiras expuseram seus títulos. Existe muito interesse das empresas estrangeiras em fazer negócios com o mercado editorial brasileiro. Resultado da boa imagem que nosso país vem sustentado no exterior. No estande coletivo do Brasil, a Solisluna e outras 40 editoras brasileiras expuseram seus títulos. Existe muito interesse das empresas estrangeiras em fazer negócios com o mercado editorial brasileiro. Resultado da boa imagem que nosso país vem sustentado no exterior.[/caption]

No slideshow abaixo, o olhar do fotógrafo percorreu a Feira com seus inúmeros livros, encantos e muitas cores. A diversidade e o respeito ao livro como representante da cultura dos povos. Veja nas fotos de Kin Guerra um pouco do muito que é a Feira do Livro de Frankfurt.

Nossas impressões de Frankfurt, uma cidade verde, moderna e acolhedora!

Quinta maior cidade da Alemanha, com aproximadamente 700.000 habitantes. Frankfurt capital de Hesse é o maior centro financeiro da Europa continental. No centro da cidade a arquitetura é moderna e a sensação que temos é que está em constante crescimento. As bicicletas estão para todo lado e as ciclovias ocupam um espaço generoso nas calçadas, sendo respeitada por todos. Nas muitas praças que vimos por todos os cantos, observamos o que gostaríamos de ver aqui: estantes de livros gratuitos e disponíveis para o público. 

A cidade é verde! Como as árvores são bem tratadas em Frankfurt! Catalogadas, cada uma delas tem uma plaquinha com um número de identificação. As moradias são muito agradáveis com muitos parques e jardins entre as casas, quadras e bairros. Pelo segundo ano ficamos hospedados em um horto de plantas no agradável e familiar bairro em Berkersheimer Weg.

No dia 7 de outubro logo cedo fomos ao local da Feira, que ainda estava sendo montada. Encontramos a equipe do Brazilian Publishers e buscamos nossas credenciais para utilizarmos durante todos os dias do evento com direito aos transportes públicos da cidade. Aproveitamos o restante do dia para passearmos em Frankfurt. Seguimos a dica de uma companheira de viagem que sugeriu o Deutsches Filmmuseum, ou Kino Museum, um dos 26 museus de Frankfurt. O Museu Alemão do Cinema fica na esquina da avenida dos museus na região chamada Museumsufer, junto à ponte Untermainbrücke sobre o rio Main.

O Kino ocupa três andares de uma construção clássica alemã. No piso térreo tem uma loja do Museu e uma cafeteria bem charmosa.
À entrada, um salão de pé direito alto tem em ambos os lados caixas de vidro que protegem, por exemplo, antigos rolos de filmes 35mm, um exemplar do Troféu Bambi e o esqueleto de metal usado na versão de 1933 do filme King Kong. No primeiro piso, a história do cinema é ricamente apresentada por pôsteres explicativos, vários objetos usados em diferentes épocas para captar o movimento em tempo real, imagens de ícones da história do cinema e, claro, filmes! No segundo piso quatro telas do mesmo tamanho exibiam um vídeo muito bem editado com trechos de grandes clássicos do cinema.